BEM-VINDO!!!

Aonde fores, por onde fores, encontrarás palavras. Nem sempre tão belas. Mas podes torná-las melhores que
são. Um abraço! Marcio Campos

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Espera sem fim



Naquela tarde de verão, eu caminhava pelo campo lendo os últimos capítulos de “O Primo Basílio” de Eça de Queirós.
Perdida nas palavras e consumida pelos meus pensamentos não percebia nada ao meu redor, o sol, a paisagem...
Só uma interrogação me perseguia... Por quê?
Porque me deixara, porque me abandonara quando eu mais precisava de você. Eu me entregara a você mesmo sendo um amor proibido.
Ainda me lembro...
...de cada palavra doce sussurrada ao meu ouvido... as juras de amor eterno, os elogios sobre meu colo, sobre a delicadeza de minha pele.
...de cada gesto de carinho seu... o primeiro beijo, que fora no rosto rubro e quente de desejo, o primeiro aperto de mão que trêmula suava o medo, o  primeiro toque das costas de sua mão em minha pele, não sei se elas me tocaram ou se meu rosto roçara nelas.
...de cada toque seu em minha pele... Ah, quando suas mãos corajosas apertaram meus quadris trazendo meu corpo de encontro ao seu, do espanto do primeiro momento ao susto de estar guardando meus segredos em sua boca.
Quando acordei, somente as recordações de cada toque seu. O colo sentia o roçar de seus dedos que em círculos levavam-me ao delírio. Meu corpo inteiro era todo um sentir de seus lábios e suas mãos que ternamente me possuíra como ninguém jamais o fará.
E você se foi... levando consigo o que de melhor eu pudera dar a alguém. As lembranças, que trago guardadas, consomem-me a alma, queimam meu peito arfante de saudade.
Quanta falta você me faz agora...
Falta-me coragem de seguir a leitura e descobrir que sou mais uma Luisa.
Preferi parar a leitura e acreditar que você não me abandonara...  era preciso ir.
Nunca terminarei de ler este romance, que estava a terminar naquela tarde de verão de 25 anos atrás.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 comentários:

。♥ Smareis ♥。 disse...

Lindo demais. Um amor que nem o tempo pode apagar. Talvez ainda há tempo pra terminar de ler o romance de 25 anos atrás.Só posso dizer que amei o que li. Agradeço as palavras lindas que deixaste. Também ja te sigo. Um beijo, e continuação de ótima semana. Smareis

MARLENEDEGOES@HOTMAIL.COM disse...

querida amiga flor de lacio,
amei ler poema ou que seja um texto belissimo,fiquei emocionada
vim conhecer seu blog agradecer sua gentil visita e convida-la que volte sempre e seja muito bem vinda
um forte abraço a voce com carinho e amizade marlene

marlene disse...

querido amigo um grande amor fica guardado no coração para sempre
jamais se apaga,vim agradecer sua gentil visita,adorei conhecer seu blog ja estou seguindo,deixo um abraço com muito carinho
marlene

FLOR DO LÁCIO disse...

Caras amigas, obrigado pela visita e voltem sempre. Entrem , fiquem à vontade e desfrutem da hospedagem. Tudo aqui é feito com o maior carinho para vocês.

Mariazita disse...

Um lindo texto cheio de recordações de amor que, apesar da separação, não findou.
A nostalgia, as saudades de tempos vividos, renovam o amor a cada dia que passa.

Só um conselho: acabe de ler "O Primo Basílio" que vale a pena. (Eça de Queiroz é o meu escritor português preferido)

Continuação de boa semana. Beijinhos

PS - Obrigada pela visita à minha «CASA». Espero vê-lo por lá mais vezes.
Já sou sua seguidora.

FLOR DO LÁCIO disse...

Voltarei sempre! O autor do conto leu o livro inteiro duas vezes, além de fazer uma análise critica do mesmo, mas a nossa amiga do conto garante que jamais terminará.
Beijos e obrigado pela visita Mariazita.

Malu disse...

Um espaço fabuloso, cheio de sensibilidade.
Adorei passar por aqui.
Estou com um probleminha em seguir os blogs.
Umas vezes consigo e n'outras não.
Assim que conseguir volto aqui.
Abraços